Alterações em Toda a Distribuição

Ansible 5

O Ansible foi atualizado para o Ansible 5. Os playbooks podem se comportar de maneira diferente. Os usuários são incentivados a ler o https://docs.ansible.com/ansible/devel/porting_guides/porting_guide_5.html [Guia de Portabilidade] upstream para obter mais informações.

Além disso, o Ansible agora é enviado como vários pacotes: ansible-core (o mecanismo) e um conjunto selecionado de coleções do Ansible (ansible-collection-*). O comando dnf install ansible instalará o ansible-core, bem como as coleções do Ansible incluídas nas versões upstream do Ansible. Você também pode escolher dnf install ansible-core e então instalar manualmente as coleções dos pacotes individuais ou com o comando ansible-galaxy.

Instale apenas pacotes recém-recomendados em atualizações

O Fedora Linux 36 altera o comportamento padrão de DNF, PackageKit e microdnf para instalar apenas pacotes recém-recomendados em atualizações. Quando você não tem o pacote recomendado instalado, ele não será instalado automaticamente com futuras atualizações do pacote recomendado. O valor padrão para a configuração exclude_from_weak_autodetect pode ser substituído em /etc/dnf/dnf.conf.

plocate como a implementação de localização padrão

plocate agora é usado como o provedor padrão de /usr/bin/locate em vez de mlocate. Essa mudança deve ser principalmente invisível.

Podman 4.0

Podman is updated to Podman 4.0.
Podman 4.0 has a huge list of new features, highlighted by a brand new network stack. Lots of improvements and bug fixes.

More information can be found in the upstream release notes.

O banco de dados RPM foi movido de /var para /use

O banco de dados RPM foi movido de seu local anterior em /var/lib/rpm para um novo local em /usr/lib/sysimage/rpm. O local anterior agora é um link simbólico para o novo.

Essa mudança ajuda a alinhar várias variantes do Fedora entre si, já que sistemas que usam rpm-ostree (Kinoite, CoreOS, Silverblue, IoT) já usam /usr para o rpmdb e permite vários regimes de snapshot e rollback.

Observe que isso não é uma mudança no próprio DNF, o histórico do DNF permanecerá em /var até que o DNF 5 seja lançado.

nscd foi removido

O subpacote ncsd da glibc, que anteriormente fornecia o cache nscd para serviços nomeados, foi removido no Fedora 36, depois de já ter sido descontinuado no Fedora 34. Todas as suas funcionalidades agora são tratadas pelo systemd-resolved para o banco de dados hosts, e pelo daemon sssd para todo o resto.

O subpacote nscd depende de uma versão glibc idêntica a si mesmo. Isso significa que ao atualizar de uma versão anterior do Fedora com o nscd instalado, o antigo pacote nscd será desinstalado durante a atualização. O cache de serviços nomeados deixará de funcionar, mas o único efeito será a resolução mais lenta devido ao cache ausente. Isso será mais marcante em sistemas que usam serviços de autenticação remota remota como LDAP. A funcionalidade não será afetada de forma alguma.

O cache de hosts será substituído automaticamente pelo fornecido pelo systemd-resolved. No entanto, para restaurar a funcionalidade de cache para outros caches fornecidos pelo nscd, o administrador do sistema precisará instalar e/ou configurar o sssd (habilitando o sssd com authconfig e editando /etc/sssd/sssd.conf para habilitá-lo para trabalhar com ns).

Wireless Extensions removidas

A interface Wireless Extensions do kernel herdado, que foi substituída pela interface mac80211/cfg80211 em 2007, foi removida. Isso inclui a desativação dos utilitários de espaço de usuário wireless-tools.