Documentation for a newer release is available. View Latest

Rede

Sem ifcfg por padrão em novas instalações

O Fedora 36 não inclui mais suporte ao NetworkManager para arquivos de configuração de rede herdada (ifcfg) por padrão em novas instalações.

Há muito tempo, a rede no Fedora era configurada usando o serviço network, que era um conjunto de scripts de shell que originava trechos de configuração de /etc/sysconfig/network-scripts/ifcfg-* ("arquivos ifcfg"). Os arquivos ifcfg compatíveis com o serviço de rede legado foram mantidos quando o NetworkManager foi introduzido.

Como o conjunto de recursos do NetworkManager estava se expandindo além do que o serviço de rede legado poderia suportar, os arquivos ifcfg escritos pelo NetworkManager não podiam mais ser garantidos como compatíveis. O NetworkManager acabou ganhando suporte para tipos de conexão completamente desconhecidos para o serviço de rede legado e acabou usando um formato de arquivo de configuração mais simplificado para esses, conhecido como "keyfile".

O uso de vários arquivos de configuração do NetworkManager é, de fato, configurável e extensível com plugins. Antes do Fedora 33, o NetworkManager por padrão era configurado para habilitar arquivos ifcfg e arquivos-chave, com o primeiro tendo precedência quando possível. A precedência mudou no link: Fedora 33 para preferir arquivos de chave. A precedência tem efeito quando um perfil de conexão de rede é criado. Uma vez que o perfil de conexão existe, o NetworkManager não consegue converter o perfil para um back-end de configuração diferente, o que afeta os arquivos de configuração herdados criados em sistemas mais antigos.

Por enquanto, o plugin ifcfg ainda está disponível para instalação, embora em um subpacote que não é incluído automaticamente em novas instalações. As tags RPM apropriadas garantirão que o subpacote com o plugin ifcfg seja instalado nas atualizações. Uma ferramenta de migração será fornecida para usuários que desejam remover o pacote legado de seus sistemas após a atualização.

Integradores de sistema e administradores podem usar ferramentas que inserem arquivos ifcfg durante instalações automatizadas (por exemplo, via kickstart ou uma ferramenta de gerenciamento de configuração). Eles precisarão atualizar suas ferramentas - converter os arquivos ifcfg em keyfiles ou incluir o subpacote ifcfg.