Gerenciando arquivos

Exemplo para definir arquivos, diretórios e links
variant: fcos
version: 1.4.0
storage:
  # Isso cria um diretório. Seu modo é definido como 0755 por padrão,
  # ou seja, legível e executável por todos e gravável pelo dono.
  directories:
  - path: /opt/tools
    overwrite: true
  files:
    -
      # Cria um arquivo /var/helloworld contendo uma string definida
      # em linha.
      path: /var/helloworld
      overwrite: true
      contents:
        inline: Hello, world!
      # Define o modo de arquivo para 0644 (legível por todos,
      # escrevíveis pelo dono).
      mode: 0644
      # Define o propriedade para dnsmasq:dnsmasq.
      user:
        name: dnsmasq
      group:
        name: dnsmasq
    -
      # Precisamos da ferramenta transmogrificadora bacana (e
      # infelizmente imaginária).
      path: /opt/tools/transmogrifier
      overwrite: true
      # Implanta essa ferramenta copiando um executável de um link
      # https. O arquivo é compactado com gzip.
      contents:
        source: https://mytools.example.com/path/to/archive.gz
        compression: gzip
        verification:
          # O hash é sha512- seguido por 128 caracteres hexadecimais
          # dados pelo comando sha512sum.
          hash: sha512-00000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000000
      # Torna o arquivo de ferramenta legível e executável por todos.
      mode: 0555
  links:
    -
      # Cria um link simbólico para o local da ferramenta em
      # /usr/local/bin. Isso é útil para permitir que os processos
      # locais invoquem essa ferramenta sem alterar sua variável de
      # ambiente PATH.
      path: /usr/local/bin/transmogrifier
      overwrite: true
      target: /opt/tools/transmogrifier
      hard: false