Pré-requisitos

Virtualização com libvirt

Esses tutoriais são escritos mirando um ambiente linux com um setup libvirt funcional e suporte de virtuaização de hardware via KVM. Para instruções para configurar libvirt e KVM, você deve se referir para o guia Getting started with virtualization do Fedora. Apesar desse guia de configuração ser focado no Fedora, os tutoriais devem funcionar em qualquer distribuição com libvirt instalado e rodando.

Ferramentas do CoreOS

Para os tutoriais, precisaremos das seguintes ferramentas:

  • coreos-installer: Para realizar o download da última imagem QCOW2 do Fedora CoreOS.

  • fcct: Para gerar a configuração ignition por arquivos de configuração do Fedora CoreOS.

  • ignition-validate: Para validar arquivos de configuração ignition.

Para manter todas os arquivos de configuração e imagens do Fedora CoreOS no mesmo lugar, nós vamos criar um novo diretório para trabalhar:

mkdir ~/coreos
cd ~/coreos

Configure com podman ou docker

Todas as ferramentas requeridas para trabalhar com o Fedora CoreOS estão disponíveis em contêineres hospedados em quay.io:

podman pull quay.io/coreos/coreos-installer:release
podman pull quay.io/coreos/fcct:release
podman pull quay.io/coreos/ignition-validate:release

Para fazer isso ser mais simples de digitar, você deve configurar os seguintes aliases:

alias coreos-installer='podman run --pull=always            \
                        --rm --tty --interactive            \
                        --security-opt label=disable        \
                        --volume ${PWD}:/pwd --workdir /pwd \
                        quay.io/coreos/coreos-installer:release'

alias ignition-validate='podman run --rm --tty --interactive \
                         --security-opt label=disable        \
                         --volume ${PWD}:/pwd --workdir /pwd \
                         quay.io/coreos/ignition-validate:release'

alias fcct='podman run --rm --tty --interactive \
            --security-opt label=disable        \
            --volume ${PWD}:/pwd --workdir /pwd \
            quay.io/coreos/fcct:release'

Você pode então usar coreos-installer para realizar o download da última imagem estável com:

coreos-installer download -p qemu -f qcow2.xz --decompress

Para fazer o tutorial mais simples, você deve renomear a imagem que acabamos de baixar para um nome mais curto:

mv fedora-coreos-32.20200715.3.0-qemu.x86_64.qcow2 fedora-coreos.qcow2

Agora você está pronto para prosseguir com o first tutorial.

Instalando via pacotes do Fedora

Apesar de que isso deveria funcionar, nós recomendamos que você rode as ferramentas em contêineres (como descrito na seção anterior) para ter certeza que você sempre usará as últimas versões. Se usares a ferramenta empacotada, tenha certeza que seu sistema está totalmente atualizado para a última release estável do Fedora.

Todas as três ferramentas (coreos-installer, fcct and ignition-validate) estão disponíveis como pacotes do Fedora:

# Instalando as ferramentas
sudo dnf install -y coreos-installer fcct ignition-validate

#Realizando o download da última imagem QCOW2 estável do Fedora CoreOS
coreos-installer download -p qemu -f qcow2.xz --decompress

Para fazer o tutorial mais simples, você deve renomear a imagem que acabamos de baixar para um nome mais curto:

mv fedora-coreos-32.20200715.3.0-qemu.x86_64.qcow2 fedora-coreos.qcow2

Agora você está pronto para prosseguir com o first tutorial.

Download manual

Apesar do fato que isso deveria funcionar, é recomendável que você rode as ferramentas em contêineres (como descrito na primeira sessão) para ter certeza que você sempre usará as últimas versões.

Se nenhumas das soluções prévias fucionar para você, ainda podes realizar o download do Fedora CoreOS manualmente por getfedora.org com:

RELEASE="32.20200715.3.0" # Atualizar essa com a última release de https://getfedora.org/en/coreos
curl -O https://builds.coreos.fedoraproject.org/prod/streams/stable/builds/$RELEASE/x86_64/fedora-coreos-$RELEASE-qemu.x86_64.qcow2.xz
curl -O https://builds.coreos.fedoraproject.org/prod/streams/stable/builds/$RELEASE/x86_64/fedora-coreos-$RELEASE-qemu.x86_64.qcow2.xz.sig

Uma vez que o arquivo foi baixado, tenha certeza de verificar a integridade seguindo as instruções disponíveis clicando no botão Verify signature & SHA256. Você terá que baixar o arquivo checksum, a assinatura e as chaves GPG do Fedora para verificar seu download:

curl https://getfedora.org/static/fedora.gpg | gpg --import
gpg --verify fedora-coreos-$RELEASE-qemu.x86_64.qcow2.xz.sig

Uma vez que você verificou o arquivo, você pode extraí-lo com:

unxz fedora-coreos-$RELEASE-qemu.x86_64.qcow2.xz

Para fazer o tutorial mais simples, você deve renomear a imagem que acabamos de baixar para um nome mais curto:

mv fedora-coreos-32.20200715.3.0-qemu.x86_64.qcow2 fedora-coreos.qcow2

Você então deve baixar as últimas releases fcct e fcct do GitHub:

# fcct
curl -OL https://github.com/coreos/fcct/releases/download/v0.6.0/fcct-x86_64-unknown-linux-gnu
curl -OL https://github.com/coreos/fcct/releases/download/v0.6.0/fcct-x86_64-unknown-linux-gnu.asc
gpg --verify fcct-x86_64-unknown-linux-gnu.asc
mv fcct-x86_64-unknown-linux-gnu fcct
chmod a+x fcct

# ignition-validate
curl -OL https://github.com/coreos/ignition/releases/download/v2.5.0/ignition-validate-x86_64-linux
curl -OL https://github.com/coreos/ignition/releases/download/v2.5.0/ignition-validate-x86_64-linux.asc
gpg --verify ignition-validate-x86_64-linux.asc
mv ignition-validate-x86_64-linux ignition-validate
chmod a+x ignition-validate

Você deve então configurar aliases para fcct e ignition-validate:

alias fcct="${PWD}/fcct"
alias ignition-validate="${PWD}/ignition-validate"

Ou mover esses comandos para uma pasta no seu $PATH, por exemplo:

mv fcct ignition-validate "${HOME}/.local/bin/"
# ou
mv fcct ignition-validate "${HOME}/bin"

Agora você está pronto para prosseguir com o first tutorial.